Como no âmbito das criptomoedas todos os processos são virtuais, não dependendo de nenhum recurso físico, são necessárias as carteiras (também conhecidas como “wallets”) para que seus usuários tenham pleno controle sobre seus fundos. Suas funções básicas vão desde o armazenamento das moedas digitais, de forma prática e segura para o usuário, até a possibilidade de enviar e receber os fundos de uma carteira para outra através de transações na blockchain. Dentre os tipos de carteiras que existem, podemos destacar quatro: as carteiras móveis (mobile), que dão ao usuário a praticidade de acessar seu dinheiro em qualquer hora e qualquer lugar; as carteiras desktop, que ficam registradas no computador pessoal do usuário, sem acesso à Internet; as carteiras hardware, que são semelhantes à pequenos pen-drives e hoje são a melhor opção para quem deseja segurança total, já que o usuário a carrega consigo; e as carteiras onlines, que ficam à cargo de plataformas digitais e necessitam de Internet para serem acessadas.